Gramática da Língua Portuguesa

Texto para análise 2.1

Posted on: novembro 23, 2009

1 – “Quando o dinheiro fala, tudo cala” (Barão de Itararé)
“A palavras loucas, orelhas moucas”
“Antes calar que mal falar”
“Contra má sorte, coração forte”
“Muito riso, pouco siso”
a) Use o conceito de fonema que você aprendeu para comentar os efeitos sonoros presentes na máxima do Barão de Itararé. Compare-os aos efeitos sonoros dos provébios.
b) Qual é a função desse recurso de linguagem nesse gênero?

2)

A Rede
(Lenine/Lula Queiroga)

Nenhum aquário é maior do que o mar
Mas o mar espelhado em seus olhos
Maior, me causa um efeito
De concha no ouvido,
barulho de mar
Pipoco de onda, ribombo de espuma e sal

Nenhuma taça me mata a sede
Mas o sarrabulho me embriaga
Mergulho na onda vaga
Eu caio na rede
Não tem quem não caia

Às vezes eu penso que sai dos teus olhos o feixe
De raio que controla a onda cerebral do peixe

Nenhuma rede é maior do que o mar
Nem quando ultrapassa o tamanho da Terra
Nem quando ela acerta, nem quando ela erra
Nem quando ela envolve todo o planeta

Explode, devolve pro seu olhar
O tanto de tudo que eu tô pra te dar
Se a rede é maior do que o meu amor
Não tem quem me prove

Às vezes eu penso que sai dos teus olhos o feixe
De raio que controla a onda cerebral do peixe

Se a rede é maior do que o meu amor, não tem quem me prove
Eu caio na rede, não tem quem não caia…..

a) Defina fonema a partir do contraste entre os vocábulos feixe e peixe.
b) Classifique os encontros vocálicos presentes nas quatro primeiras linhas.
c) Retire do texto exemplos de:
c1. dígrafos consonantais
c2. dígrafos vocálicos
c3. encontros consonantais
d) Explique a diferença entre os elementos em negrito nas palavras aquario e quem.
e) Observe no texto o emprego das palavras: barulho, pipoco, ribombo e sarrabulho. Por que a sonoridade delas adquire nesse texto um efeito de sentido particular?
f) Leia e releia em voz alta o verso “O tanto de tudo que eu tô pra te dar”. Comente o efeito causado pela repetição de um determinado fonema nesse verso. Aponte outro verso em que ocorre o mesmo fenômeno.
g) Na sua opinião, a que rede o texto se refere? Justifique a sua resposta a partir de elementos do próprio texto.
h) O sujeito lírico estabelece um contraste entre seu amor e uma das redes em que, inevitavelmente, acaba caindo. Em que consiste esse contraste? Na sua opnião, por que é importante para ele dar destaque a esse contraste?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: